(…)seremos nós pequenos deuses(…)?

Caro Anlundo, 

(…)o Ano Novo não é nenhuma entidade que seja responsável pela mudança do Mundo, ou pelo interior dos corações dos Homens. Nem nenhum deus da antiguidade a quem se possa oferecer, ou prometer, algo em troca de um pedido. Seria simples se assim fosse. A nossa amiga LM pergunta-se: se fôssemos os tais deuses concederíamos os nossos pedidos? Serão justos? Aceitaríamos tais ofertas e promessas? E não seremos nós pequenos deuses na Terra com capacidade de transformarmos as nossas vidas?Tu, Anlundo, sabes o que ela pensa sobre a nossa divindade. Estas palavras servem bem o teu blog, e podes contar com mais dois nos teus links no próximo ano.(…)            

                                                                                Viriato Luz

época de mudança…

 « O que é que nós festejamos no Natal? A união da alma com o espírito. A alma e o espírito unem-se para trazer ao mundo um germe que é um ponto de partida em nós para uma nova consciência. Esta consciência manifesta-se como uma luz interior que expulsa as trevas… Como um calor tão intenso que, mesmo que o mundo inteiro nos abandone, jamais nos sentimos sós… Como uma vida abundante que fazemos jorrar por toda a parte onde os nossos pés nos levam. Esta consciência é também acompanhada de um afluxo de forças que queremos consagrar à edificação e construção do Reino de Deus e, ao mesmo tempo, de uma alegria, a alegria extraordinária de nos sentirmos em ligação com todo o Universo, com todas as almas evoluídas, de fazer parte dessa imensidão… Finalmente, temos a certeza de que ninguém pode retirar-nos esta alegria. Na Índia, chama-se a esse estado a consciência búdica, e os cristãos chamam-lhe o nascimento do Cristo. »

Omraam Mikhael Aivanhov

Tenham Um Feliz Natal!

Mais uma vez começa por nós toda a magia que nos encanta! 

Have yourself a merry little Christmas
Let your heart be light
Next year all our troubles will be
out of sight
Have yourself a merry little Christmas
Make the yule-tide gay
Next year all our troubles will be
miles away
Once again as in olden days
Happy golden days of yore
Faithful friends who were dear to us
Will be near to us once more
Someday soon, we all will be together
If the Fates allow
Until then, we’ll have to muddle through somehow
So have yourself a merry little Christmas now.

                                     Written by Ralph Blane, Hugh Martin

De vez quando a vida…

De Vez En Cuando La Vida

De vez en cuando la vida
Nos besa en la boca
Y a colores se despliega como un atlas,
Nos pasea por las calles en volandas
Y nos sentimos en buenas manos.

Se hace de nuestra medida,
Toma nuestro paso
Y saca un conejo de la vieja chistera
Y uno es feliz como un niño
Cuando sale de la escuela.

De vez en cuando la vida
Toma conmigo café
Y está tan bonita que dá gusto verla.
Se suelta el pelo y me invita
A salir con ella a escena.

De vez en cuando la vida
Se nos brinda en cueros
Y nos regala un sueño tan escurridizo
Que hay que andarlo de puntillas
Por no romper el hechizo.

De vez en cuando la vida
Afina con el pincel,
Se nos eriza la piel y faltan palabras
Para nombrar lo que ofrece
A los que saben usarla.

De vez en cuando la vida
Nos gasta una broma
Y nos despertamos sin saber
Qué pasa, chupando un palo sentados
Sobre una calabaza.

                                         JOAN MANUEL SERRAT