Fernando Lopes Graça nasceu há 106 anos

Fernando Lopes Graça “No decurso de uma entrevista concedida em 1986, Lopes-Graça afirmou que a sua atuação enquanto artista era inseparável dos compromissos que, como cidadão, tinha com a “Cidade” e com a “Grei”(…)”

http://cvc.instituto-camoes.pt/conhecer/bases-tematicas/figuras-da-cultura-portuguesa/1407-fernando-lopes-graca.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fernando_Lopes-Gra%C3%A7a

Ultima entrevista (sobre Michel Giacometti):

http://videos.sapo.pt/TRFQ6Sd9iaFhnBIdhslv

CASA MEMORIAL

http://casamemorialopesgraca.blogspot.pt/

CORO:

http://www.academiaam.com/?action=3101

algumas musicas:

Acordai

Firmeza

Mãe Pobre

Os Homens que Vão Para a Guerra

 

Alain Oulman, uma pessoa geradora de mudança

Um precioso documentário sobre Alain Oulman, uma pessoa que implicou mudanças no Fado. alguém que trouxe novidade e transformação. mas Alain Oulman é daquele genero de pessoas que pela sua forma de viver e criar são impulsionadoras de algo novo, seja a compor musica, seja a encenar teatro, seja a editar livros. vejam o documentário sobre a vida dele, feito pelo seu filho Nicholas Oulman.  

Instrumento de mudança

Ontem na RTP ainda apanhei parte do último episódio de uma suposta mini-série ‘Francisco e Clara’ sobre a vida de Francisco de Assis e Clara de Assis. Exemplos de uma vida de transformação espiritual.

Lembrei-me de colocar no blogue uma oração que pensava eu ter sido escrito por São Francisco mas que pelos vistos foi associada a ele. De qualquer maneira acho-a extremamente bonita, profunda e reveladora de grande transformação.

Senhor:
Fazei de mim um instrumento de vossa Paz!
Onde houver Ódio, que eu leve o Amor,
Onde houver Ofensa, que eu leve o Perdão.
Onde houver Discórdia, que eu leve a União.
Onde houver Dúvida, que eu leve a Fé.
Onde houver Erro, que eu leve a Verdade.
Onde houver Desespero, que eu leve a Esperança.
Onde houver Tristeza, que eu leve a Alegria.
Onde houver Trevas, que eu leve a Luz!
Ó Mestre,
fazei que eu procure mais:
consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando, que se recebe.
Perdoando, que se é perdoado e
é morrendo, que se vive para a vida eterna!
Amém