Agência de rating posta em causa – sinal de mudança (vindo da Austrália)

A pouco e pouco as coisas vão mudando. Mudam a uma velocidade diferente da que desejamos mas mudam. É perceptível que nada dura o que permite a esperança de um caminho diferente. Quando alguns dos actores do embuste da crise financeira começa a ser objectivamente posto em causa fica evidenciado mais um sinal de mudança.

notícia do jornal Expresso:

Standard & Poor’s condenada a indemnizar municípios  australianos

Agência de notação financeira terá de indemnizar  13 municípios australianos depois de uma qualificação “enganosa” de fundos em  2008

 

notícia do jornal Público:

Agência de rating condenada na Austrália por promover produtos “tóxicos”

A agência de notação (rating) financeira Standard and Poor´s (S&P) foi hoje condenada na Austrália a indemnizar 13 municípios locais que perderam milhões de dólares na crise de 2008 com a compra de produtos “tóxicos”, que tinham boas qualificações.

05.11.2012 – 08:21 Por Lusa, PÚBLICO

Manifestação 29/09/2012 Terreiro do Paço

Ontem, dia 29 de Setembro de 2012, o Terreiro do Paço, em Lisboa, encheu-se de pessoas indignadas, que manifestaram o seu descontentamento, a sua raiva, a sua indignação. A manifestação foi organizada pela CGTP-IN à qual se associaram diversos movimentos civicos. O Tejo foi testemunha.

Parece-me obvio que a luta vai endurecer. caminhamos para uma década de empobrecimento, de desgaste, de desmantelamento dos direitos sociais conquistados e com uma profunda desorientação governativa. é nesta degradação do país, e das instituições pseudo-democráticas que está a oportunidade de construirmos um novo modelo de socieadade. a actual já faliu. aqui e no resto da Europa. há esperança de mudar!

aqui ficam algumas frases captadas ontem e uma figura simbolica da luta:

Este slideshow necessita de JavaScript.

A mudança politica necessária!

O discurso do Presidente do Uruguai, José Pepe Mujica, é extraordinário pelo retrato actual do modelo de desenvolvimento mundial assim como aponta para a mudança que é realmente necessária, o modelo de desenvolvimento da felicidade humana. Ora escutem:

Iniciativa por uma Auditoria Cidadã à Dívida Pública

Temos vindo a assisitir nos últimos meses que em Portugal, na nossa vizinha Espanha e em outros países europeus, movimentos de cidadãos que se manisfestam, que prostestam e , mais importante, que discutem  e promovem outras soluções que não as tomadas pelos respectivos governos.

Deixo aqui o link da Iniciativa por uma Auditoria Cidadã à Dívida Pública.

http://www.auditoriacidada.info/

Julgo que é um caminho válido a percorrer. Seria bom que rapidamente ganhasse força popular de modo a ser impossível ignorar a iniciativa.

Não há mudança sem iniciativa.

 

A luta é alegria. Boa mensagem. Boa e original conferência!

Os Homens da Luta estão na Alemanha para o Festival Europeu da Canção. Contra toda a expectativa ganharam o festival nacional com a votação das pessoas em vez do juri. A necessidade de exprimir a vontade de lutar a vontade de mudança foi quem deu a vitória a este grupo.

A conferencia de imprensa foi a seguinte:

Boas perguntas e boas respostas. Vivam os Homens da Luta! Boa sorte!

até no partido do governo há sinais de mudança…

é bom ouvir uma voz discordante, pelo menos uma, dentro de um partido de governo completamente vendido ao poder. mais um sinal de mudança. não teve o impacto mediático que deveria ter no entanto não deixa de ser um foco de instabilidade dentro de uma estrutura decadente. é preciso renovar e para que tal aconteça é necessário vozes como deste cidadão, Rómulo Machado.

Sinais de mudança

Quando um eurodeputado critica o aumento no orçamento do parlamento europeu, em rubricas para beneficio pessoal dos próprios eurodeputados, estamos perante um excelente exemplo de que é possível mudar e que existem pessoas dentro do “sistema politico” que lutam por ideias e valores que estão acima de qualquer corrente politica. Assim é possível construir uma nova sociedade. Aqui fica este discurso de Miguel Portas, eurodeputado português, e com o meu sincero agradecimento:

Geração à rasca – 12 de Março de 2011

Diria “Gerações à Rasca”!

É sem dúvida um sinal de consciência civica. Um despertar colectivo. A tensão do protesto já existia, estava latente, e bastou alguém ter a ideia que logo se converteu num protesto de todas as pessoas, de todas as gerações.

Que sementes foram lançadas hoje? Porque esta manifestação fará maior sentido se for um começo. O começo da participação activa dos cidadãos. É bom que se perceba que está nas nossas mãos a capacidade de mudança efectiva. O “sistema” corrupto só sobrevive se os cidadãos deixarem-se subjugar.  Se participarem no colectivo por uma politica séria, com principios, assente numa ética reconhecida como base, como estrutura da vida de uma comunidade multi-cultural, então em pouco tempo vamos ver a luz ao fundo do túnel.

Não nos vamos iludir: Os próximos anos vão ser muito preocupantes! Materialmente vamos viver bem pior. Contudo, existe esta oportunidade de vivermos com o sentido da solidariedade, com o sentido da Justiça (por onde pode começar a reforma deste país…), com sentido mais profundo de Ser Português. Voltarmos às nossas raízes, à nossa cultura. Aí estará a felicidade comunitária.

E é fácil limpar a  classe politica! Basta querermos! Encolher os ombros e  não votar é mais fácil. A politica é nobre. Porque é que não experimentamos?!!!

Hoje estou muito contente!

Manuel Alegre e a mudança em Portugal

Creio que a eleição de Manuel Alegre pode ser um facto politico muito importante, provocador de mudança, e acima de tudo a abertura para  ver Portugal.  Ver Portugal! Porque neste momento não nos vemos. Somos um país cinzento. Seremos capazes de rir da nossa cegueira colectiva? A partir daí podemos reconhecer o nosso potencial, a nossa cultura, a nossa lingua. Não me iludo ao pensar que da noite para o dia toda a gente acorda. No entanto, a vitória de Alegre abrirá espaço. espaço vital, espaço de oportunidades para quem vê além da economia e finanças, além dos partidos, além descrença, além da mesquinhice, além da inveja, além da mediocridade, além do grande irmão. Todo esse pantano não deixa espaço. Mas com Manuel Alegre como Presidente as hipoteses de alguns (porque são sempre alguns) de conseguirem lutar por uma melhor sociedade são bem maiores.

Creio que vai haver uma segunda volta. É possível ganhar!